José Leal e José Alencar (Bozó) não se desincompatibilizaram para serem candidatos

0
64

Sem título

Neste ano, devido às eleições municipais, os candidatos a prefeito, vice e vereadores deveriam ter ficado atentos aos prazos de desincompatibilização, mas nem todos tiveram esta preocupação. Alguns nomes de candidatos em nossa cidade ficarão fora das eleições porque não observaram o que constava na lei eleitoral e não ficaram atentos a detalhes simples para não se tornar inelegível.

Lagoa Formosa, por exemplo, teve além de Larindo Gomes mais dois nomes que foram diretamente prejudicados: José Alencar Garcia (Bozó), era um dos selecionados para compor a chapa das eleições majoritárias pelo PMDB, como não se desligou do sindicato, ficou fora. Mas não foi só ele, José Leal de Magalhães (Zé Leal) que faz parte da atual diretoria do Sindicato dos Produtores também era indicado e inclusive chegou a ser confirmado como candidato pelo DEMOCRATAS e não poderá oficializar sua candidatura, porque não desincompatibilizou. Como vocês observaram, nomes importantes em seus respectivos partidos não serão candidatos a nenhum cargo eletivo da disputa deste ano.

A FAEMG – Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais no dia 19 de janeiro de 2016, emitiu nota para todas as instituições ligadas á entidade e no texto claramente relatava quais os dias para se fazer a desincompatibilização e também as funções: Presidente – Vice-presidente – 2ª vice-presidente – 3ª vice-presidente – Secretário – 2ª secretário – Tesoureiro – 2ª tesoureiro – Conselho Fiscal – Suplentes do Conselho Fiscal. No informativo da instituição constava ainda que os candidatos a prefeito Municipal e vice teriam que desincompatibilizar quatro meses antes do pleito, e para vereador seis meses antes.­