domingo , junho 24 2018
Home / Banner / Justiça proíbe cobrança da taxa de esgoto ao decidir ação popular de 2011 com 10 mil pessoas

Justiça proíbe cobrança da taxa de esgoto ao decidir ação popular de 2011 com 10 mil pessoas

Os moradores de Patos de Minas receberam no final da tarde desta sexta-feira (09) uma decisão muito importante. O Poder Judiciário de Patos de Minas determinou que a Copasa suspenda de forma imediata a cobrança da taxa de esgoto. No próximo mês, os moradores não devem mais pagar pela cobrança extra.

O Advogado Arnaldo Queiroz, que entrou com a ação popular em 2011, falou sobre a decisão. Ele destacou que esta foi uma das medidas mais importantes tomadas pelo Poder Judiciário de Patos de Minas nos últimos anos. A medida liminar foi deferida pelo Juiz da 2ª Vara Cível, Marcus Caminhas Fasciani, por volta das 17h00.

Com a decisão, a Copasa deverá ser intimada já na segunda-feira (12) e as próximas contas devem vir já sem a cobrança dos cerca de 50% a mais nas contas de água referentes à taxa de esgoto. Arnaldo Queiroz salientou que a decisão põe fim imediato à cobrança da taxa e não tem relação com a decisão administrativa tomada pela Prefeitura Municipal e que pode durar por muitos anos na justiça.

Esta ação foi considerada à época a maior ação popular que se teve notícia. O processo teve cerca de 50 mil páginas e mais de 10.600 autores. Foi necessário o uso de uma pick up para transportar os documentos. A ação pedia a suspensão da cobrança da Taxa de Esgoto no município e anulação do contrato com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais, COPASA. Da decisão, ainda cabe recurso.

TEXTO E VÍDEO: PATOS HOJE.

Sair Clenio Cesar

Check Also

Laticínios Porto Alegre será instalado em Santana de Patos

A notícia foi dada na tarde desta terça-feira (19), pelo prefeito de Patos de Minas, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *