Obesidade infantil dificilmente é identificada pelos pais

0
156
obesidade-infantil (1)
Para muitas culturas, crianças gordinha é sinal de saudável.

Os pais dificilmente identificam a obesidade na criança, por isso não previnem o problema quando ela começa a engordar, fase em que é muito mais fácil de corrigir o problema.

Na Espanha e no Reino Unido, uma pesquisa mostrou que de 30% a 45% dos entrevistados não conseguiam identificar o excesso de peso nos filhos, a não ser que a criança fosse muito obesa.

Entre os principais fatores que levam a esse não reconhecimento, segundo a pesquisa estão o contexto cultural – criança gordinha é sinal de criança saudável – e pais obesos – quanto mais obeso os pais, menos eles identificavam o problema nos filhos.

Um artigo de setembro deste ano da publicação New England sobre obesidade infantil constatou mais uma vez os riscos cardiovasculares que a obesidade traz. Segundo o estudo, uma criança com obesidade severa tem os mesmos riscos cardíacos que um jovem adulto.
Cálculo da obesidade
Para os adultos é mais fácil calcular quem está no peso ideal através do IMC. Nas crianças, é diferente, porque o cálculo é feito através de uma curva que avalia idade, sexo, peso e altura. Justamente por causa da mudança constante de altura, a medida das crianças precisa ser colocada em uma curva.

A ABESO lançou a primeira calculadora de IMC para crianças. Basta inserir os dados corretos de peso, altura, sexo, data de nascimento e data em que pesou e mediu a criança. A calculadora é para crianças de 5 a 19 anos.