Quase 8 milhões de estudantes farão o Enem em outubro

0
58

enem-logo

O resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) abre oportunidades de acesso à educação superior pública e particular e à educação profissional e tecnológica. Nos dias 24 e 25 de outubro próximo, mais de 7,7 milhões de estudantes de todo o País são esperados para participar da edição de 2015 do exame, que permite ainda a certificação do ensino médio.

Em 1998, quando o Enem foi criado para avaliar o domínio de competências pelos estudantes concluintes do ensino médio, a participação era voluntária. O exame recebeu então cerca de 157 mil inscrições. Em 2001, os alunos de escolas públicas passaram a ter isenção do pagamento da taxa de inscrição. O número de participantes foi superior a 1,6 milhão.

A nota do exame passou, em 2004, a ser critério de participação dos candidatos a bolsas de estudo do Programa Universidade para Todos (ProUni), lançado naquele ano. O Enem teve 1,5 milhão de inscritos.

Sisu

A maior mudança aconteceu em 2009, quando o Ministério da Educação criou o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Passou a ser adotada pelo Enem a teoria de resposta ao item. Além de estimar as dificuldades dos itens e a proficiência dos participantes, essa metodologia permite que os itens de diferentes edições do exame sejam posicionados em uma mesma escala. Foram registrados 4,1 milhões de inscritos naquele ano.

A partir de 2013, os 7,1 milhões de participantes puderam usar a nota do Enem para concorrer a bolsas de estudos do programa Ciência sem Fronteiras. E em 2014 foi registrado o recorde no número de inscritos: mais 8,7 milhões de candidatos.

Este ano, são 7.746.057 inscritos. Diferente das edições anteriores, os candidatos isentos da taxa de inscrição que não comparecerem nos dois dias de provas perderão o direito à isenção no exame de 2016. O objetivo da mudança no critério é diminuir o índice de abstenções e evitar desperdício de recursos públicos.

Fonte: Portal Brasil