Santa Cruz empata com Sparta e garante boa classificação na Copa Amapar

0
72

Após início instável, Santa Cruz embalou sequência de três vitorias e um empate na Amapar.

10

Num jogo digno de um clássico regional, Sparta x Santa Cruz empataram por 2×2, neste sábado (11), no Estádio Olavo Bilac de Resende, pela primeira fase da Copa Regional Amapar 2015. Aliás, já no seu encerramento da primeira fase, porque agora está faltando apenas uma rodada.

Não faltou emoção e equilíbrio, embora de forma compreensiva o Sparta jogando em casa, era previsível que iria partir pra cima, mesmo porque estava entre os últimos na tabela e tinha que buscar a sua reabilitação. E por isso foi mais efetivo no jogo. Mas o Santa Cruz foi estratégico para com o seu adversário, pontual no seu ataque, e sendo fatal nos contra golpes, e com o seu meio campo mais criativo, com variações de jogadas no ataque. Mas, procurando sempre jogar com inteligência para não expor o seu sistema de defesa. Logo no início o Sparta foi pra cima, e pra quem conhece o Santa Cruz certamente imaginava: “ir pra cima do Santa cruz, com os seus jovens e habilidosos atacantes, eles não sabe o que lhes espera”. Foi dito e feito. Aos 15 minutos na descida da equipe local, Pelezinho tentava uma jogada com Marco Antônio que não deu certo, rapidamente Juninho Caminhão atendo, faz o lançamento para Babão, e o atacante do Jacaré, numa rápida avaliação do espaço que ele tinha e a posição do goleiro, optou por bater com força por cima do goleiro, um golão. SPARTA 00 X 01 SANTA CRUZ

O Técnico Issac Lucas adotava uma tática de jogo arriscada, mais não havia outra saída diante de um adversário jogando nos seus domínios, precisando vencer de qualquer forma para respirar no Campeonato. E com um Santa Cruz sabendo que o empate era um resultado muito bom. Então seria arriscado para a equipe de Lagoa Formosa querer partir pra cima do adversário. E assim, terminou o primeiro tempo, com o Jacaré na frente no placar, mais sendo muito pressionado.

Já na volta para o segundo tempo, com as duas equipes com as mesmas formações do primeiro, percebeu-se claramente que o Sparta voltou com um volume de jogo mais acentuado, procurando sair ainda mais pro jogo. E aos 6 minutos, gol de fundo do Olavo Bilac de Resende aconteceu o empate. Esquinado pela direita, o bom de bola do Sparta Marquinhos “Pele” fez a cobrança fechada, falha no posicionamento do sistema de defesa, e o Goleiro Adam optou por não sair. O atacante Pablo que é muito difícil de ser marcado, porque é muito forte fisicamente e trombador, apareceu sem marcação e meteu a testa na bola que mais pareceu um chute, bola no canto esquerdo do goleiro. SPARTA 01 X 01 SANTA CRUZ

O Sparta depois do gol de empate orientado pelo seu treinador João Nery, que embora estivesse cumprindo suspensão, por uma punição que recebera da coordenação do campeonato, Pelo lado de fora do alambrada gritava muito e orientava a sua equipe. E de forma discreta as vezes dava uma entradinha no gramado para impor a sua tática de jogo para seus comandados. E o Santa continuava sua postura de jogo, um pouco recuado, mais na verdade atento para tentar o 2º. E ele veio. Foi aos 27 minutos, com muita garra e determinação, o zagueiro Henrique, que neste momento era lateral, porque com a entrada de Zé Pão na equipe ele foi para zaga e Henrique passou a exercer a função de lateral. Henrique evita a saída de bola e simultaneamente faz o lançamento para o Xandinho na estrema esquerda. Xandinho como é peculiar dele, tranquilamente levanta a cabeça, e percebe que Otavio estava afunilando pela intermediaria…Detalhe: “no percurso de Otavio, aliás um gigante na partida, até a bola chegar aos seus pés, ele foi puxado por duas vezes pelo meia atacante “Pele”, mais o camisa 10 do Santa se desvencilhou da marcação e entrou na cara do goleiro Washington, que não conseguiu evitar o segundo. SPARTA 01 X 02 SANTA CRUZ

E olha que o Santa Cruz nos pés de Otávio teve a grande chance de liquidar a duplicata, aos 33 minutos numa boa trama de seu meio campo que como eu disse no início da matéria foi bem mais criativo. Em uma bola que partiu de Márcio Gasparzão, que tem uma facilidade muito grande ao ir para o ataque e também marca com uma eficiência impressionante, sem falar na posição de liderança que ele exerce na equipe. Marcio tocou para Otávio que mais uma vez se viu frente a frente com o Washington. Só que desta vez quem levou a melhor foi o goleiro Spartano. Mais o Otávio teve sim a chance de liquidar.

Se o Santa não fez, o Sparta foi lá e guardou. Aos 38 minutos jogada na área do Santa Cruz o zagueiro Zé Pão acabou cometendo pênalti no atacante da equipe local. Em um momento que o Santa recebia uma pressão impressionante. Marquinhos “Pele”, cobrou com muita habilidade e empatou o jogo. SPARTA 02 X 02 SANTA CRUZ

E assim foi o Placar final da partida, que para a equipe de Lagoa Formosa foi um ótimo resultado, mesmo porque permanece na segunda colocação da chave (A)com 11 Pontos, e classificado para a próxima fase. Já o Sparta amarga a 7ª colocação com 6 pontos e com muita dificuldade de se classificar, corre um sério risco de ficar fora.
A propósito se o campeonato tivesse terminado a sua primeira fase neste final de semana que passou, o regulamento marca o seguinte: 9º – no geral, que seria o Galinho Carmense X 8º – no geral, que seria o Jacaré da Lagoa. Jogo de final né pessoal. Mais ainda tem uma rodada portanto não tem nada definido.

SPARTA: Washington, Roberto, Daniel, (Abel) Juninho Capelinha, Rivaldo; Wanderson, Matheus, (Daniel Alves) Pelezinho, Caio, Pablo, (Bruno) Marco Antônio, Téc. João Nery
SANTA CRUZ: Adam; Maycon, Rafael Godão, Henrique, Xandinho, Marcio Gasparzão, Otávio, Juninho Caminhão, (Zé Pão), Murilo, Babão, Marcio Filho (Eugênio) Tec. Isaac Lucas
ARBITRAGEM: Hélio Aparecido – Assis: 1: Cléber Eustáquio – Assis: 2: Adalberto Dias – Mesário: Durval Moreira
PÚBLICO PAGANTE: Não foi divulgado, mas aproximadamente 200 Pessoas.

mas aproximadamente 200 Pessoas.